Altamente sensível e buscador(a) de sensações: será que você é assim?

Altamente sensível e buscador(a) de sensações: será que você é assim?

05/02/2021 artigos Rosalira Oliveira

mulher buscadora de sensações

 

 

 

É possível que você tenha ficado curioso(a) ao ler este título. Talvez você tenha pensado: “Puxa, já não bastava eu ser altamente sensível, agora me vem mais esta”.  Ou talvez tenha vivido aquele momento “Aha!” e pensado que aí havia uma informação que poderia lhe ajudar a se entender melhor. Se você se encaixa na última alternativa, é bem provável que, além de altamente sensível, seja também um buscador ou buscadora de sensações.

Mas, o que é busca por sensações?

A busca por sensações é um traço de personalidade que está associado aos genes que regulam a absorção da dopamina, hormônio ligado à sensação de recompensa. Falando de uma maneira muito geral, podemos dizer que os buscadores de sensações são pessoas que são mais curiosas do que média e que procuram experimentar coisas novas. Eles anseiam por novas sensações e experiências e tendem a se sentir revigorados por elas. Trata-se, assim como a alta sensibilidade, de um traço genético, herdado. Estes dois aspectos estão na base do nosso temperamento e podem, ou não, andar juntos.

 

A busca por sensações traz consigo uma forte tendência a procurar experiências novas, intensas ou complexas e uma maior predisposição a correr riscos para obtê-las. Em outras palavras, os buscadores por sensações são atraídos por coisas que lhes darão um novo sentimento, sensação ou experiência. O traço é definido por quatro componentes principais:

 

  • A busca por emoção e aventura – Que tende a se expressar por uma paixão pelas sensações através das emoções físicas, mas também pode suceder em qualquer outra atividade onde se possa experimentar uma descarga de adrenalina e uma forte sensação de aventura.
  • A busca por experiências ou novidades – É o desejo de experimentar coisas novas simplesmente pelo prazer da novidade. Os indivíduos que têm este aspecto muito forte têm verdadeira avidez por novidades
  • A desinibição – que se expressa por uma despreocupação, uma predisposição a sair dos limites normais para viver uma experiência diferente, mesmo que isso signifique atuar de fora das normas estabelecidas
  • Por fim, a suscetibilidade ao tédio – Uma grande tendência a se aborrecer diante da repetição e da rotina. Para os buscadores de sensação, o aborrecimento pode ser um tema importante, porque este aspecto é o  único que não parece diminuir com a idade.

 

Vale salientar que nem todos os buscadores de sensação apresentam todas estas características no mesmo nível de intensidade. Isto significa que você não precisa apresentar em alto grau todas as características acima para ser uma pessoa altamente sensível/buscadora de sensações.

 

E como eu sei se sou uma PAS/buscadora de sensações?aventura buscador de sensações 

Uma coisa importante a recordar é que, mesmo que você seja uma PAS/buscadora de sensações ainda será uma PAS. Isto quer dizer que seu desejo por novidades será sempre contrabalançado pela sua maior percepção dos riscos. Embora as PAS/BS tenham um forte desejo por novidades, elas geralmente estão menos dispostas a correr grandes riscos para obtê-las em comparação com os não-PAS. Elas tendem a desfrutar das novidades de forma mais segura e a se concentrar em atividades menos perigosas, embora igualmente excitantes e prazerosas.

 

A combinação destes dois traços de personalidade faz com que as PAS/BS apresentem características distintas dos buscadores de sensação que não são altamente sensíveis. Por conta disto a dra. Elaine Aron criou um teste específico para que as PAS possam, ou não, se reconhecerem como Buscadoras de Sensações.

 

Você pode aceder ao teste clicando no link no final deste artigo

E se eu for uma PAS/buscadora de sensações, o que posso fazer?

 

equilíbrio buscador de sensaçõesBem, devo dizer que esta é uma resposta bastante aproximada. Em primeiro lugar, porque eu própria não sou uma buscadora de sensações. E, em segundo lugar, porque tal como cada pessoa altamente sensível, cada buscador(a) de sensações é único e encontrar o seu equilíbrio pessoal entre estimulação e repouso é uma tarefa individual e intransferível. Entretanto, gostaria de compartilhar com você algumas dicas de outras PAS/BS que refletiram sobre a sua experiência e que talvez, possam lhe ajudar a encontrar o seu próprio equilíbrio:

 

  1. Celebre a pessoa que você é:  A chave é aceitar tudo de você. Sua parte buscadora de sensação sempre vai querer mais novidades e emoção, enquanto sua parte PAS vai estar frequentemente à beira da saturação e da hiperestimulação. Tudo isso é parte de você. Reconheça e aceite esta dualidade.
  2. Encontre maneiras de satisfazer ambas as partes da sua personalidade:  Isso pode significar revezar as atividades preferidas do buscador(a) de sensações com as do altamente sensível. Algo como passar a noite de sexta-feira em casa cozinhando e assistindo televisão e no sábado ir a uma festa ou concerto. Também pode significar a integração de ambas as partes, como viajar para uma nova cidade, mas permitir algum tempo para ler ou fazer um diário em uma cafeteria fofa ou se permitir ir para a cama mais cedo depois de passar o dia todo explorando os pontos turísticos.
  3. Preste atenção aos sinais: O desejo por aventuras do seu lado buscador(a) de sensações pode atropelar as necessidades do seu delicado lado altamente sensível, lhe levando a fazer mais do que seria saudável para você. Para evitar isto, aprenda a reconhecer os sinais de que está ficando saturado(a) ou hiperestimulado(a). Gosto da metáfora da hidratação: assim como você já está desidratado bem antes da hora em que sente sede, o mesmo acontece com o tempo de silêncio para as PAS. Se você começa a sentir que precisa desesperadamente de um tempo à sós, é porque já foi longe demais.

 

Como você pode ver, não há uma resposta simples e direta para navegar nesta gangorra entre a alta sensibilidade e a busca por sensações. Crie seu próprio modelo, preste atenção ao que funciona para você e vá adaptando à sua rotina.

 

Se quiser mais ideias para criar a sua rotina, dê uma olhada no vídeo “Alta sensibilidade e busca por sensações” clicando neste link.

 

Uma coisa importante a ter em mente é procurar criar um sistema que respeite as suas necessidades e evitar se comparar com os outros. Faça o que for melhor para você. Você terá necessidades diferentes e tudo bem. Você é um pacote. Todos nós somos. E somente quando nos alinhamos e honramos nossas próprias necessidades, podemos viver em equilíbrio e sentir harmonia.  Aperte o cinto e aproveite o passeio.

 

Um grande abraço e até o próximo mês,

 

Para saber se você é buscador(a) de sensações, clique no botão abaixo faça o teste elaborado pela dra. Elaine Aron

 

 

 

Comentários
Tags
Sobre o autor
Rosalira Oliveira Sou coach com formação em coaching ontológico e especializada em alta sensibilidade. Fiz minha transição recentemente, quando encerrei meu ciclo como pesquisadora e doutora em antropologia cultural e tornei-me criadora do “Ame sua sensibilidade”, um programa de coaching destinado a ajudar as pessoas altamente sensíveis a compreender e integrar em essa sua característica, de modo a viver uma vida com mais felicidade e significado.

Alta sensibilidade e você. Conheça agora o curso online.Clique aqui
+