As (muitas) diferenças entre as pessoas altamente sensíveis

As (muitas) diferenças entre as pessoas altamente sensíveis

02/06/2016 artigos Rosalira Oliveira

pessoas altamente sensíveis amam a natureza

 

Ao contrário do que alguns artigos escritos sobre o tema podem fazer pensar, existem muitas diferenças entre as pessoas altamente sensíveis. Alguns exemplos: Sou altamente sensível e tenho facilidade para falar em público. Uma das minhas amigas é uma PAS extrovertida que adora Carnaval e se sente à vontade no meio de multidões. Outra é uma consultora empresarial e navega com tranquilidade em ambientes conflituosos. Um amigo é acelerado e só se sente vivo quando está fazendo várias coisas ao mesmo tempo.

 

Todos somos pessoas altamente sensíveis, mas em cada um de nós a sensibilidade se manifesta de maneira distinta.Então, o que temos em comum? A maior receptividade à estimulação, resultado  de um sistema neuro-sensorial mais reativo. Apenas isso. É importante ter em mente que a alta sensibilidade é uma faceta da nossa personalidade e não a totalidade dela.

 

 Alta sensibilidade: características centrais

Quando usamos o termo PAS estamos nos referindo a um conjunto de pessoas que possuem algumas características em comum. Sendo que, de acordo com a dra. Elaine Aron, quatro destas características são essenciais para definir uma pessoa como altamente sensível: processar toda a informação de maneira profunda, facilidade para a sobre- estimulação, intensidade emocional e sensibilidade sensorial.

 

Ao lado destas encontramos uma série de outras características que podem ou não estar presentes em cada caso concreto. Muitos fatores influem na forma como a nossa sensibilidade se manifesta. Por ter a permissão para expressar a sua sensibilidade uma mulher tenderá a reagir de maneira distinta a um homem; uma pessoa criada numa família numerosa poderá se sentir à vontade em grandes grupos, um introvertido terá maior capacidade de ocultar suas emoções, enquanto o extrovertido não conseguirá dissimular seus sentimentos. Além disso muitas pessoas ao longo da vida desenvolveram “truques adaptativos” para sobreviver como pessoa sensível num mundo que não o é. Embora possam ter sido eficientes em determinados contextos, esses truques têm, em geral, o efeito nocivo de ocultar a sua sensibilidade de si mesmo e reforçar o sentimento de inadequação que acompanha muitos PAS.

newsletter 

 A importância do autoconhecimento

Por isso mesmo é imprescindível um trabalho de autoconhecimento. Sozinha ou com o apoio de um profissional, é tarefa de cada pessoa conhecer o modo particular como se expressa a sua sensibilidade: Qual é o seu limiar de tolerância ao estresse? Quais são os gatilhos que o acionam? Como a dieta, o sono, do álcool ou lugares barulhentos influenciam você? Quais situações lhe parecem assustadoras e quais aquelas com as quais pode lidar com tranquilidade? Que atividades lhe ajudam a desconectar e relaxar? Como o trabalho e a vida cotidiana poderiam ser organizados de forma mais compatível com a sua sensibilidade? Só o autoconhecimento lhe permitirá integrar a sensibilidade à sua vida de maneira a poder desfrutá-la como o presente que realmente é.

 

Sermos altamente sensíveis não nos torna iguais. A sensibilidade influencia o conjunto das nossas relações com o mundo externo e com o nosso próprio mundo interior. Mas cada um de nós é um ser humano único, com uma personalidade e uma história próprias, às quais a alta sensibilidade confere uma intensidade e uma profundidade especiais. Se você deseja ajuda para explorar a sua sensibilidade e descobrir como criar uma vida mais condizente com a sua verdade interna,  conheça o PAS- Programa Ame sua Sensibilidade. Talvez um trabalho de coaching seja indicado para você.

Comentários
Tags
Sobre o autor
Rosalira Oliveira Sou coach com formação em coaching ontológico e especializada em alta sensibilidade. Fiz minha transição recentemente, quando encerrei meu ciclo como pesquisadora e doutora em antropologia cultural e tornei-me criadora do “Ame sua sensibilidade”, um programa de coaching destinado a ajudar as pessoas altamente sensíveis a compreender e integrar em essa sua característica, de modo a viver uma vida com mais felicidade e significado.

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Alta sensibilidade e você. Conheça agora o curso online.Clique aqui
+